Declaração de Amor à minha Belém do Pará!
      Belém... Belém.. Que saudade!! Depois de aproximadamente 28 anos longe de tí, do teu convívio, estou de volta para te curtir e ajudar te melhorar. Após estes anos, percebi que crescestes muito, talvez até de forma desordenada, porém não perdestes tua fama de "chuva da tarde" e "cidade das mangueiras", apesar de te podarem sem nenhum critério. Sei que precisas melhorar em muitos aspectos, mas não posso deixar te ti dizer que o "banho que tomas" da baía de Guajará te faz sempre a mais bela, quente, úmida e acima de tudo a mais linda de todas.
   Para expressar o grande amor e saudade que sempre tive por ti, mesmo não sendo compositor, me atrevi a escrever e dedicar a letra da música abaixo.
Caso deseje ouví-la, clique aqui===>...
Belém, Belém
Letra: José Maria da Silveira Gomes (JotaGomes)
Música: João Batista Mendes
junho de 2004 - Campinas - SP

Belém, Belém...
Da chuva das três, da tarde
Belém, Belém...
Do ver-o-peso, do Rio Guamá
Dos teus túneis, de mangueiras...
Dos teus pés, de pupunheiras...
Eu voltarei!!!
Belém, Belém...
Do Tacacá das três, da tarde
Belém, Belém...
Da Cerpa gelada, num bar em Icoaraci...
Dos teus patos, no Tucupí...
Dos teus pés, de açaizeiros...
Eu voltarei!!!
Do lugar, onde a gente nasce,
Não se pode fugir.
Aquela rua, aquela esquina, aquele rio, aquele céu azul.
Nosso pensamento, sempre está lá.
Uma saudade, uma dor pingente,
Que não passa. que não passa,
E fica doendo para sempre!
Belém, Belém...
Da chuva das três, da tarde
Belém, Belém...
Do ver-o-peso, do Rio Guamá
Dos teus túneis, de mangueiras...
Dos teus pés, de açaizeiros...
Eu voltarei!!!
Belém vista da Baía do Guajará....
Belém vista da Baía do Guajará.
Belém vista da Baía do Guajará. Ver-o-pêso e Feira do Acaí .
Belém vista da Baía do Guajará. Ver-o-Pêso em dia de festa.
Belém vista da Baía do Guajará. Edifícios imponentes.
Belém vista da Baía do Guajará. Casa das sete janelas.
Belém vista da Baía do Guajará. Forte do Castelo.